Abilio Diniz viveu amor com o São Paulo e fundou o Audax, vice-campeão paulista em 2016

São Paulo, SP, 19 (AFI) – Abilio Diniz, empresário conhecido pela criação do Grupo Pão de Açúcar e que morreu no domingo, dia 18, aos 87 anos, teve a vida ligada ao esporte. Mais especificamente no futebol, ele foi figura importante nos bastidores do São Paulo e criou um clube formador de atletas, que deu origem ao Grêmio Osasco Audax. O velório de Abilio Diniz acontece nesta segunda-feira, no Salão Nobre do Estádio do MorumBis.

A relação com o São Paulo era visceral. Em tempos de financiamento de empresários e SAFs, Abilio não chegou a investir no clube, mas participou do planejamento financeiro de diferentes direções. Ele tinha uma cadeira no Conselho Consultivo, intermediando na relação com empresas e trabalhando com iniciativas no setor de finanças do clube.

Nos últimos anos, durante a gestão Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, Abilio criticou decisões administrativas. Em 2017, durante a campanha de eleições para a diretoria são-paulina, o empresário chegou a enviar uma carta a outros conselheiros pedindo voto para o candidato da oposição, José Eduardo Mesquita Pimenta. O atrito causou um desgaste na relação de Abilio com a gestão do clube, que foi reeleita.

A reaproximação se deu a partir de 2021, quando Julio Casares assumiu a presidência do São Paulo. Casares lamentou a morte do empresário em post no Instagram. Ele destacou a importância de Abilio ter vivido o título da Copa do Brasil em 2023, o único que faltava para o São Paulo, junto de uma foto dos dois em setembro do ano passado. No encontro, o presidente deu uma medalha do título ao conselheiro. “Descanse em paz, amigo e irmão Abilio. Você é uma das nossas maiores referências. Logo após a conquista da Copa do Brasil, tomamos um café na sua residência, onde era comum nos encontrarmos. Você viverá eternamente entre nós. O seu legado será celebrado sempre”, escreveu Casares.

PORQUE NÃO HOUVE INVESTIMENTO NO SÃO PAULO
Um questionamento (e pedido) recorrente era sobre a relação de Abilio Diniz como possível investidor no São Paulo. Um dos mais bem sucedidos empresários do Brasil, porém, ocupava apenas a posição de torcedor e conselheiro.

“Eu tenho um envolvimento com o São Paulo, ajudei a eleger o Julio Casares. Agora, eu não ponho dinheiro no São Paulo de jeito nenhum, primeiro porque estaria comprando um lugar no São Paulo e não faço isso de jeito nenhum”, disse ao Flow Podcast, em 2021.

DE PÃO DE AÇÚCAR À AUDAX
Abilio Diniz, contudo, investiu em futebol. Em 1985, ele fundou o Pão de Açúcar Futebol Clube. A intenção era ser um clube formador de atletas, vinculado a um projeto social com jovens de 7 a 14 anos, com foco no atletismo. Em 2003, o futebol passou a ser uma das modalidades, também com objetivos ligados às categorias de base.

O empresário geria o clube pelo Grupo Pão de Açúcar. Quando o conglomerado comprou a rede de supermercados Sendas, do Rio de Janeiro, Abilio também participou da gestão de futebol do Juventus da Mocca, parceiro do grupo varejista carioca na época, entre 2005 e 2006.

A partir de 2007, o Pão de Açúcar passou a ter futebol profissional. A ascensão começou logo no ano seguinte, com acessos nas divisões estaduais. Em 2011, veio a mudança de nome para Audax. No Rio de Janeiro, o Sendas virou o Audax Rio. Dois anos depois, o Audax paulista subiu para a elite estadual.

No entanto, os clubes, que passaram a ter gestão dividida com o grupo francês Casino, foram vendidos. Abilio tinha, na época, apenas 45,9% do Grupo Pão de Açúcar, o que incidia nos direitos sob o Audax, e nada pode fazer. “Lamento a decisão do Casino de colocar à venda o Audax, um projeto vitorioso com uma história única”, escreveu no X (antigo Twitter) quando a venda foi concluída.

Com a venda, o Audax passou a se chamar Grêmio Osasco Audax, mudando de São Paulo para a cidade vizinha. Em 2016, o clube foi vice-campeão paulista, comandado por Fernando Diniz. Atualmente, ele está na Série A4 de São Paulo. Já o Audax Rio joga a elite do futebol carioca.

GOLEIRO NA INFÂNCIA
A relação de Abilio com o esporte vem desde cedo. Ele começou a atuar como goleiro aos seis anos em jogos com outras crianças. Segundo a biografia do empresário em seu site, o talento de goleiro no futebol e depois em lutas o ajudou com a autoestima.

NOTA DE PESAR SÃO PAULO
Com o mais profundo pesar, o São Paulo Futebol Clube lamenta o falecimento do empresário e ilustre são-paulino Abilio Diniz, aos 87 anos. Ele foi vítima de insuficiência respiratória em função de uma pneumonite.

Empresário, Abilio se tornou figura pública importante no cenário nacional, e sempre se fez presente no ambiente são-paulino, agregando conhecimento e muita torcida.

O São Paulo declara luto oficial de três dias, e deseja força aos amigos e familiares.

NOTA DE PESAR JUVENTUS
O Clube Atlético Juventus lamenta profundamente o falecimento do empresário Abilio Diniz, 87 anos, no domingo (18/02).

Com uma trajetória marcada pelo empreendedorismo, Abilio Diniz esteve presente na parceria Juventus e Pão de Açúcar em 2005-2006, na gestão do presidente Armando Raucci.

O velório será realizado nesta segunda-feira (19/02), das 11h às 15h, no Salão Nobre do Estádio do Morumbi, do São Paulo.

O enterro será reservado apenas aos familiares.

À família enlutada e aos amigos apresentamos nossos sentimentos de solidariedade e respeito pela imensa dor.

Deixe um comentário